Os óculos do futuro e o impacto na visão.

Cada vez mais, os smartphones são uma realidade para os consumidores. Um aparelho facilitador, que permite acesso a serviços e entretenimento, a qualquer hora e em qualquer lugar. Mas, como sabemos, tudo que é bom, pode ficar ainda melhor.

Levando isso em conta, grandes marcas não poupam investimento em pesquisas para trazer novidades para o mercado. Dentro desse contexto, surgem os “óculos do futuro”. Só a Intel, tirou mais de 24 milhões de dólares de seus cofres no último mês com a sua versão de glass. Especialistas afirmam que o Samsung Gear VR e o Google Glass são os que mais investem no segmento.

Porém, ainda existem pendências a serem resolvidas. E é aí que oftalmologistas e optometristas entram em ação.

Os óculos do futuro.

Os óculos do futuro chegaram para revolucionar e trazer facilitações para as pessoas. O Google Glass, por exemplo, permite que uma tela de projeção gere uma realidade aumentada. Dentro dela, funcionalidades como a tela sensível ao toque, Bluetooth, câmera, microfone, reprodução de som, e muitas outras atribuições interessantes. Um produto revolucionário, mas que não durou muito tempo nas ruas.

Após o lançamento, o Google recolheu seu gadget sem ao menos dar uma justificativa plausível para tal atitude. Foi então que as especulações começaram, e especialistas da área ocular foram requisitados a falar sobre o assunto.

O impacto na visão.

Olhos secos e irritados, dores de cabeça, pescoço e sintomas parecidos com o da síndrome da visão no computador. Oftalmologistas e optometristas são taxativos ao alertar sobre os perigos dos óculos do futuro e recomendar a otimização dos mesmos, antes que cheguem às massas.

A Samsung parece ter contratado um desses profissionais de saúde, ao fazer uma série de retaliações sobre os perigos do uso de seu produto antes de fazê-lo chegar ao consumidor.

Tal qual os perigos em soluções tecnológicas como as citadas, por vezes também os profissionais que os denunciam podem ter sua carreira e reputação em risco. Na área da saúde, isto é um fato: responsabilidade por seus atos, erro de diagnóstico, dano estético e moral, responsabilização judicial, entre outros, são riscos que fazem parte do cotidiano profissional também de oftalmologistas e optometristas.

Para terem sua carreira protegida, devem contar com um Seguro de Responsabilidade Profissional como o Protector Médicos . Só assim para trabalharem com toda a segurança que merecem.