O novo consumidor digital.

 

A utilização do modelo de comércio digital tem cada vez mais atraído o interesse dos brasileiros. O motivo? Uma série de benefícios deixam transparecer a preferência pelo consumo via web: o fácil acesso à informação, as diversas plataformas que permitem maior interação entre marcas e clientes (redes sociais, websites, fóruns, aplicativos móveis), o imediatismo e a imensidão de opções a serem estudadas. Uma pesquisa nacional realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) indica que nove em cada dez consumidores virtuais estão satisfeitos com as compras feitas pela internet. Além disso, o estudo revela que 81% dos entrevistados fez sua primeira compra virtual antes de 2013, levando a crer que este tipo de comprador está cada vez mais experiente e exigente.

Internet: o mundo de informações que mudou o comportamento do consumidor.

Quer comprar uma roupa? Basta jogar no Google o objeto de interesse e consequentemente ele compartilha um universo de opções. São indicações de websites com variáveis de preço e modelo, além de comentários sobre o acessório nas redes sociais e nos próprios sites. De acordo com um estudo do mesmo Google, 62% dos consumidores digitais consultam informações online antes de fazer uma compra. Eles procuram indicações em sites de buscas e nas redes sociais para coletar informações e fechar negócios. A mesma pesquisa mostra que os 83% dos usuários que buscam informações na internet confiam na opinião de outros consumidores, Nesse universo, 32% dos consumidores conversam ou compartilham informações antes de comprar. Com o acesso facilitado à informação, a exigência aumenta, fazendo com que as marcas tenham que evoluir no processo interativo e sejam mais rápidas, eficazes e práticas se não querem perder espaço.

telas.001

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que os consumidores esperam das marcas?

Uma pesquisa global deferida pela Edelman expõe algumas necessidades dos clientes em relação as marcas. No estudo, as pessoas se mostraram receptivas a ações positivas racionais, emocionais e sociais. O envolvimento, a capacidade de resposta imediata e participação das marcas é citado como primordial no processo de compra. Para 87% dos brasileiros, uma resposta rápida da marca em relação a suas reclamações e preocupações são essenciais no processo de fidelização, sendo o Facebook um canal muito utilizado nesse processo. Exigir mais transparência em um diálogo aberto entre empresas e pessoas é um dogma no assunto, sendo que 67% das pessoas gostaram da ideia de participar dos processos de desenvolvimento e aprimoramento de produtos. Canais de vídeo, redes sociais e websites tem a funcionalidade de expor o dia a dia das empresas, trazendo o público para a rotina da marca e identificando suas preferências de forma mais aguda.

telas.001

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As vantagens da compra online.

Num levantamento realizado pela Hi-Mídia, 68% dos entrevistados consideram o leque de opções e preços como principal vantagem nas compras via web. 56% citaram a comodidade e praticidade como palavras essenciais na escolha do produto. Essa variedade, facilidade de pagamento, busca de informações e dicas fazem com que a preferência dos consumidores seja por comprar pela internet. O universo digital encontra-se em crescimento gradativo a tempos, sendo a Internet das Coisas e wereables os passos seguintes ao consumo prático via web.

telas.002