O mercado de eventos no Brasil.

A diversidade de eventos, diariamente à nossa disposição, é bem vasto: são diversos shows, festivais, palestras, workshops, festas, aniversários, feiras, casamentos e exposições prontos para serem inseridos em nossa cada vez mais corrida agenda.

O que muitos não sabem é do potencial econômico que este mercado possui, mobilizando cerca de 4,3% do PIB brasileiro. Só em 2013, foram realizados 530 mil eventos no Brasil, o que corresponde a um giro financeiro de 290 bilhões de reais, de acordo com os dados da Abeoc (Associação Brasileira de Empresas de Eventos).

A crise afeta nos eventos?

Estratégia de sucesso entre muitas empresas, os eventos geram cerca de 7,5 milhões de empregos anuais no Brasil. Com a chegada da crise econômica, instaurou-se um dilema nesse segmento. As empresas sabem da importância dos eventos, e não pretendem perdê-los, então como poderiam seguir sua estratégia, sem prejudicar as finanças? A criatividade pode ser uma solução.

Foi assim que os Estados Unidos, na crise econômica vivida em 2008, manteve seus eventos. No momento de instabilidade, 22% das empresas afirmaram que não diminuíram a quantidade de eventos, mas os deixaram mais curtos ou com menos conteúdo, sem perder em qualidade e satisfação dos envolvidos. Os dados são da MPI, empresa de pesquisa americana.

Saúde emocional.

Quem trabalha com eventos sabe que agilidade e eficiência são palavras de ordem. E isso está diretamente relacionado a desgaste físico e mental. Levando em conta que nessas situações as chances de riscos aumentam e que uma crise econômica é um forte agravante para transtornos com a saúde mental, trabalhar com tranquilidade torna-se imprescindível para um desempenho superior.

E é isso que o Seguro de Responsabilidade Civil Geral Protector Eventos oferece.

Protector pertence à Argo Seguros, empresa com um know-how inquestionável: são 60 anos de mercado, e cobertura de seguros em 134 países. A solução ideal para quem busca organizar eventos sem se preocupar com fatores externos.