Mercado de bikes em alta.

Há todo um movimento sustentável pela troca das quatro rodas do carro pelas duas da bicicleta.

Os 7% da população brasileira que deixaram de acelerar um motor para pedalar tomaram ciência dos benefícios da prática do esporte. E o número de adeptos não para de crescer.

Fato comprovado em grandes cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, onde as prefeituras se organizam para a extensão das ciclovias. Só na Avenida Paulista, a Associação de Ciclistas Urbanos de São Paulo (Ciclocidade), calcula uma média de 150 ciclistas circulando por hora.

Mais bicicletas, mais roubos e furtos.

A equação adequada ao atual momento das bicicletas no Brasil não deixa de ser alarmante. Os investimentos nas bikes aumentam. Em função da crise, o financiamento em segurança diminui. O resultado?

No Rio de Janeiro, entre julho e setembro de 2015, foram registrados 577 bicicletas furtadas e 61 roubadas. Em todo o Brasil, foram 2.277 casos somente no primeiro semestre do ano passado, de acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).

Tecnologia que facilita.

Toda ação gera uma reação. Esta Lei de Newton se aplica aos usuários de bicicleta. Para combater roubos e furtos, foi criado um aplicativo: o Bike Registrada, utilizado até pela Polícia.

Com esta tecnologia, você poderá ter uma série de vantagens. Inclusive a chance de poder recuperar sua bike em casos de roubo e furto.

Porém, como sabemos, recuperar a bike após estes incidentes é ocasional. Por isto, existe uma outra tecnologia que protege seu patrimônio por completo. Trata-se do Protector Bikes.

Um seguro online, que utiliza o que há de mais inovador no mercado de seguros para facilitar a sua vida. O aplicativo Meu Protector, onde é possível resolver pendências em poucos minutos é um exemplo disto. A Sala de Emergência, serviço de atendimento que oferece especialistas para saciar qualquer dúvida, é outro.

Conheça o Protector Bikes e pedale com ainda mais tranquilidade.